Entrevista com Daniel

Daniel fala sobre participação no Cd oficial da visita do Papa e diz que foi presente de Deus 

entrevistadaniel.jpg O cantor Daniel gravou nesta quarta-feira (9), em São Paulo, sua participação no Cd Bendito o que vem em nome do Senhor, álbum oficial da visita do Papa Bento XVI ao Brasil. Ele intepretou a música Mãe Aparecida, composição de Izaías Luciano, da Comunidade Católica Shalom.

            Bem humorado, Daniel conversou com a equipe de jornalismo da Codimuc. Ele expressou sua alegria de participar do Cd que dá boas vindas ao Papa Bento XVI e falou sobre a sua ligação com a Igreja Católica.

           

Daniel, como foi que você recebeu esse convite para gravar uma canção no Cd Oficial da Visita do Papa ao Brasil, que importância esse projeto tem para você? 

Daniel – Acima de tudo, tenho muita fé, sou fiel a Nossa Senhora Aparecida, tenho essa crença junto comigo já há muitos anos. Fui coroinha, fui freqüentador assíduo da minha paróquia, na cidade de Brotas-SP, onde nasci e fui criado. Então para mim foi uma surpresa e uma grande honra. Fui comunicado ontem pelo meu empresário que havia essa possibilidade. Prontamente já me dispus e agendamos rapidamente a gravação. Fiquei muito contente quando ele me falou que possivelmente eu estaria gravando uma canção para ser colocada no disco oficial em homenagem à visita do Papa ao Brasil.

            Para nós, que somos fiéis, lógico que é motivo de satisfação e de alegria. Espero ter passado, na minha interpretação, aquilo que o público espera. Embora tenha tido pouco tempo para conhecer a música, tentei dar tudo de mim e, através da minha fé, tentei passar a emoção que essa linda canção exige.

            Para mim foi um grande presente, com certeza. E se tiver a oportunidade de estar diante do Papa, vai fechar com chave de outro, vai ser uma honra e um prazer ainda maiores.

 Você interpretou a canção Mãe Aparecida, de um compositor de Fortaleza-CE, chamado Izaías Luciano. Fala um pouquinho sobre essa canção, o que você achou dela, qual foi a emoção de cantar essa música em homenagem a Nossa Senhora? 

Daniel – É uma canção maravilhosa, muito bem feita, tanto letra quanto melodia são muito bonitas. Além de compor bem, o Izaías Luciano canta muito bem, achei até essa música já estava pronta com a voz dele. Espero que ele goste da versão que eu fiz, porque é muito complicado essa coisa do compositor criar, com a identidade dele, e a gente tentar colocar a voz de uma forma diferente. Mas eu tentei fazer em cima basicamente do que ele mandou para mim.

Eu acho que essa música é uma das grandes obras que eu já gravei na minha vida. Eu já gravei Nossa Senhora, do Roberto Carlos, numa homenagem a todos os fiéis, inclusive a mim mesmo, que sou devoto. E ter agora essa obra fazendo parte da minha história é realmente muito gratificante.

 Você falou da música Nossa Senhora, do Roberto Carlos, e eu ia te perguntar justamente isso. Esse não é o primeiro projeto voltado para o público religioso que você participa, não é? 

Daniel – Não, eu gravei Nossa Senhora, inclusive com o maestro Eduardo Lages, que faz a produção musical para Roberto Carlos. A gente fez uma versão piano e voz, depois ele colocou cordas. Inclusive, quando eu fiz a base dela, a emoção foi tanta, foi um momento tão iluminado por Deus, que, embora a minha voz não estivesse muito legal naquele dia, nós resolvemos deixar aquela gravação mesmo, não precisei gravar voz novamente.

            Depois eu gravei, em Botucatu-SP, uma canção também do Roberto Carlos, chamada Quando eu quero falar com Deus, que já fazia parte do repertório de um show que eu fazia. E nós a gravamos novamente no meu DVD mais recente. Foi gravada em frente à catedral de Botucatu, em homenagem aos 150 anos da cidade.

 No início da entrevista, você falou que já foi coroinha, que participava da sua paróquia. Como é a sua história pessoal de fé, qual a sua ligação com a Igreja e com Nossa Senhora? 

Daniel – Eu sempre fui muito presente na Igreja. Hoje talvez eu não seja uma pessoa que tenha oportunidade de estar freqüentando as missas, mas sempre que tenho oportunidade quero participar. Sempre que vamos a uma cidade que não tínhamos ido ainda eu faço questão de conhecer as igrejas.

Eu acho que a fé cada um tem dentro de si e eu sempre a tive dentro de mim, sempre fui muito fiel a Deus, acima de tudo. Tive meu grupo de oração, na cidade de Brotas. Eu meio que encabeçava a parte musical do grupo, tínhamos um padre, na época, que era fabuloso, cantava e tocava muito bem, aprendi muito com ele. Eu tocava no grupo e acompanhava o padre nas missas.

Inclusive, naquela época, tinha uma coisa muito legal, que era a missa sertaneja, com vários violeiros, inclusive o João Paulo e o irmão dele faziam parte também. Éramos cerca de vinte violeiros tocando. A missa era muito bem ensaiada e todo muito queria participar, era muito legal.

Então esse contato sempre existiu na minha vida, essa coisa de ser fiel a Nossa Senhora Aparecida, que sempre foi uma força maior para mim. Todos os nossos trabalhos nós levamos para a sala dos milagres, lá em Aparecida do Norte, para ofertar a ela, e sempre que possível visitamos o Santuário.

 Para a gente concluir, deixa uma mensagem para todos os seu fãs e para todo o público que vai ouvir e apreciar esse trabalho. 

Daniel – Bom, acima de tudo, quero dizer novamente da satisfação de estar com vocês nesse projeto e desejar paz, saúde e fé cada vez mais para todo mundo, porque creio que ela move montanhas realmente e é através dela que a gente consegue chegar onde deseja e espera.

Que todos tenham fé no coração sempre. É o que eu posso fala para todo mundo. Espero, através dessa música e da minha carreira, passar coisas boas para vocês: amor, carinho, paz, que é o que eu sempre busco através do meu trabalho e desse dom que Deus me deu.

            Por fim, quero agradecer mais uma vez esse grande presente. Que o Papa seja bem vindo e que realmente ele santifique o povo brasileiro, que precisa de muita oração, de muita luz, de muita paz, porque a gente atravessa momentos difíceis. Nada melhor do que se apegar a Deus, e o Papa vindo aí, nesse momento tão importante, com certeza é um presentão para todos nós.

Alexandre Santos

*Entrevista publicada no dia 08/03/2007 no site www.codimuc.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: